Aba 1

Postado em 18 de Junho de 2013 às 10h08

ONG de Chapecó vence concurso cultural e ganha website

Paulo Cesar Pompermayer, presidente da ONG Programa Socioeducativo Meninos de Rua, recebeu o prêmio na tarde de ontem.

Chapecó – Como um site na internet pode auxiliar uma ONG? As respostas são muitas e os voluntários da ONG Programa Socioeducativo Meninos de Rua, com sede no bairro Palmital em Chapecó, estão prestes a descobrir. A Meninos de Rua foi a organização vencedora do concurso cultural “Sua ONG na internet”, promovido pela Elo Ideias, empresa chapecoense do ramo da internet. O concurso foi lançado no dia 3 de outubro e ONGs de toda a região Oeste puderam se inscrever até o dia 4 de novembro.

Para participar, bastava um representante da entidade acessar o site www.eloideias.com.br, preencher o cadastro e responder à pergunta: “Por que minha ONG merece ganhar um Sitexpresso?”. O prêmio foi destinado à frase mais criativa. Com a resposta “Talvez não consigamos mudar o mundo, nem é este o nosso objetivo, mas sim deixar uma semente plantada” a Meninos de Rua faturou o prêmio. Foi o próprio presidente, Paulo Cesar Pompermayer, quem preencheu a inscrição da entidade. A ONG chapecoense, que atua desde 1992 com atividades socioeducativas em comunidades socialmente vulneráveis, foi contemplada com um registro de domínio, um Sitexpresso e um ano de hospedagem, além de e-mails e suporte custeados pela Elo Ideias. O Sitexpresso é um site funcional, fácil de usar e 100% editável, que permite ao próprio usuário fazer alterações no conteúdo, adicionando e editando texto, foto e material audiovisual com praticidade.

De acordo com o diretor de desenvolvimento da Elo Ideias, Rodrigo Bedin Pereira, o concurso faz parte das comemorações de aniversário de um ano do Sitexpresso, que já possui mais de 80 clientes na região, dentre eles duas ONGs. A iniciativa de premiar uma organização não-governamental partiu das políticas da empresa. “Somos uma empresa pequena, mas nos pautamos em grandes valores. É muito gratificante poder ajudar, com o nosso trabalho, uma entidade que colabora para o bem-estar da sociedade”, observa Pereira. Emocionado, Pompermayer recebeu o prêmio das mãos do diretor. O presidente da Meninos de Rua relembrou as dificuldades do voluntariado e agradeceu a iniciativa. “Eu ficaria feliz mesmo que a nossa entidade não fosse ganhadora, porque o mais importante é que vocês estão ajudando uma causa. Você nem imagina o quanto isso é importante para a gente. E não falo apenas do site, mas do reconhecimento, depois de anos e anos de trabalho”, disse. “O dia foi de alegria em dose dupla”, comemorou Pompermayer, referindo-se ao fato de, também na tarde de ontem (8), ter apresentado na Câmara de Vereadores de Chapecó, durante a sessão, o projeto “Crack na minha família não entra!”, um dos 11 desenvolvidos pela entidade.

Meninos de Rua
A ONG Programa Socioeducativo Meninos de Rua nasceu em 1992 pelas mãos de Paulo Cesar Pompermayer. Após um tempo vivendo no Peru, durante a década de 1980, Pompermayer envolveu-se com ONGs ambientais e apaixonou-se pelo voluntariado. Quando retornou a Chapecó, quis aplicar na sua cidade natal o que havia vivenciado no exterior. Como era ligado aos esportes, iniciou os trabalhos da ONG por este viés. Durante 15 anos a entidade atuou em comunidades carentes com escolinhas esportivas. “Às vezes as crianças não paravam em pé por falta de comida”, relembra. Com doações de alimentos, Pompermayer conseguiu seguir com os projetos: além da prática de esportes, que evitava que as crianças ficassem vagando pelas ruas, pelo menos uma refeição do dia estava garantida.

No decorrer das atividades nas escolinhas, Pompermayer percebeu que o esporte sozinho poderia não ser suficiente para evitar que crianças e adolescentes se envolvessem com drogas ou criminalidade. Como conhecia intimamente as comunidades onde atuava, passou a desenvolver projetos paralelos, que atendessem as necessidades e conflitos específicos de cada localidade. A ONG desenvolve 11 projetos nas áreas de esporte, educação, cultura, cidadania, combate à violência e ao uso de drogas. O foco são as crianças e adolescentes, mas a entidade já promoveu ações voltadas para jovens e adultos. A Meninos de Rua trabalha em parceria com escolas, igrejas, empresas e entidades de serviço e tem cerca de 60 voluntários. O projeto “Biblioteca itinerante”, por exemplo, arrecada livros doados e redistribui em locais onde há carência de exemplares para leitura. Já o projeto “Crack na minha família não entra!” contempla ciclo de palestras, apresentação de dados estatísticos sobre o vício do crack e atividades educativas de prevenção ao uso de drogas.

Para saber mais sobre a Meninos de Rua, basta entrar em contato com Pompermayer pelos telefones 49 3328 1073 ou 9910 0679. E em breve, claro, no novo site da ONG, que deve ser colocado no ar dentro de três semanas.

Veja também

Facebook: 37% dos usuários acessam o site só pelo celular ou tablet31/01/15 O facebook revelou dia 28 dessa semana algumas estatísticas sobre os acessos de seus usuários e, surpreendentemente, metade das 1,39 bilhão de pessoas cadastradas na rede social a acessaram apenas através de dispositivos mobile no último trimestre. Isso representa um aumento de 26% na média anual. 37,8% dos usuários do Facebook nunca fazem uso dele por meio do......
Quais são as boas maneiras na internet?09/06/14 Na internet, algumas pessoas parecem esquecer suas maneiras. Elas postam comentários rudes, racistas, sexistas e outros extremamente dolorosos diariamente. Isso pode fazer você acreditar que os usuários não precisam seguir boas......
Churrasco e Networking da Elo Ideias e Uze Utilidades06/08/19 Foi realizado evento com objetivo de troca de experiências, conhecimento e ampliação da rede de contatos, realizado na última sexta feira, reuniu clientes e amigos. Acreditamos que aproximação dos clientes gera......

Voltar para Blog da Elo

(49) 3316-0400