Aba 1

Postado em 20 de Setembro de 2014 às 14h53

O fim de uma era: a trajetória do Windows XP

O Windows XP dispensa apresentação, sendo considerado um dos produtos mais bem-sucedidos da Microsoft de todos os tempos. E essa percepção não é infundada, diversos números estatísticos provam a excelente aceitação dos consumidores.

A revolução na experiência de uso dos computadores proporcionada pela interface desse sistema operacional foi tão grande que muita gente reluta em substituí-lo e ele permaneceu como o SO mais usado em alguns países até pouco tempo atrás — mesmo passada uma década desde o seu lançamento.

Mas, assim como quase tudo nesse mundo, o Windows XP possui um ciclo de vida e ele está próximo do fim. Em outubro de 2010, a Microsoft encerrou as vendas desse sistema e anunciou que o suporte para a sua última atualização, o Service Pack 3, seria finalizado no dia 8 de abril de 2014.

Bem, esse dia chegou. O XP está oficialmente aposentado e agora poderá descansar em paz. Para homenagear esse companheiro de tantas pesquisas, trabalhos e jogatinas, nós selecionamos alguns dados e informações interessantes sobre ele e montamos o infográfico acima. Na sequência, você confere um pouco mais sobre o vovô dos sistemas operacionais.

Era uma vez...

A trajetória desse ancião começou no final da década de 90, quando a Microsoft iniciou o desenvolvimento de um projeto apelidado de “Neptune”, versão que seria focada nos consumidores finais. Simultaneamente, a empresa trabalhava na atualização do Windows 2000 visando o mercado empresarial. A companhia resolveu unificar esses projetos em janeiro do ano 2000, o que culminou em um protótipo único batizado de "Whistler" e teria sido uma homenagem a cidade de Whistler, no Canadá, onde alguns dos desenvolvedores se hospedavam.

No dia 24 de agosto de 2001, a Microsoft liberou a versão RTM Gold do sistema, que foi distribuída às fabricantes parceiras (incluindo Dell e HP). Passado um ano, em 25 de outubro de 2001, o Windows XP chegava às lojas para conquistar adeptos nos quatro cantos do planeta.

Assim como a maioria dos produtos digitais, nem tudo no XP saiu “perfeito” na primeira vez. Por isso, a plataforma foi ganhando atualizações importantes ao longo da sua vida. A primeira delas surgiu com o nome de Service Pack 1 (SP1), lançada em 9 de Setembro de 2002.

Dois anos mais tarde, no dia 6 de Agosto de 2004, a companhia liberava o Service Pack 2 (SP2) com o codinome "Springboard". Por fim, na data de 6 de maio de 2008, foi disponibilizado o Service Pack 3 (SP3) do Windows XP.

Participação no mercado

Antes mesmo dessa última atualização, em meados de 2007, essa plataforma já detinha o título de sistema operacional mais popular do mundo e atingiu o pico de sua participação no mercado com 76,1% dos computadores. Contudo, essa predominância, embora menor, se manteve por muito tempo.

De acordo com o StatCounter, respeitada ferramenta de análises estatísticas da internet, o Windows XP só perdeu a sua soberania em julho de 2012, quando foi ultrapassado pelo Windows 7 que atingiu 50,2% das máquinas ativas. Apesar de ter perdido o seu trono, ele permaneceu presente nos PCs de muita gente.

Em setembro de 2013, ele era o SO mais usado em oito países: Ilhas Cook (72%), Ilha Norfolk (70%), Coreia do Norte (61%), Eritreia (58%), China (54%), Cuba (52%), Marrocos (44%) e Vietnã (44%).

Além disso, um levantamento recente aponta que existem pelo menos 400 milhões de computadores em funcionamento com o XP. Conforme pesquisa da empresa de segurança Kaspersky, até o mês passado, 10,88% das máquinas do Brasil ainda estavam rodando o software — sendo que 8,47% utilizam o Service Pack 2 do sistema. Ainda segundo esse estudo, o único país no mundo que bate a porcentagem brasileira é a Argentina, que têm 14,32% de seus computadores ainda usando o sistema.

Para o StatCounter, esse número é ainda maior: 13,71%. Esses valores aumentam para esse serviço quando abrimos a delimitação de território para todo o planeta. Até fevereiro de 2014, a ferramenta indica um percentual de 18,57% para o Windows XP entre todos os computadores em operação. Por sua vez, a NetMarketShare, outro renomado recurso de análises da web, nesse mesmo período mostra essa clássica edição do SO com 29,53%.

Segurança

O fim do suporte para o Windows XP implica em brechas de segurança, já que a Microsoft não tem mais a obrigatoriedade de disponibilizar atualizações que bloqueiem as mais recentes e futuras ameaças virtuais — e assim os seus mecanismos de proteção se tornam obsoletos. A própria empresa já admitiu que usuários do Windows XP se infectam três vezes mais do que donos do Vista ou Windows 7 e dez vezes se comparados aos adeptos do Windows 8.

Dados coletados pela 15ª edição do Security Intelligence Report, entre janeiro e junho de 2013, sugerem que o vovô dos SOs é o que possui a maior taxa de infecções com 9,1%, sendo seguido pelo Vista (5,5%), Windows 7 (4,9%) e Windows 8 (1,6%). É válido salientar que esses percentuais são baseados no número de computadores com alguma infecção identificada para cada mil analisados.

Você pode imaginar que esse maior número de infecções do XP se deve ao contato maior com malwares, mas tal especulação não procede. Isso porque a recém-aposentada plataforma é a segunda colocada nessa avaliação, com taxa de 16,3%. A versão que mais sofre com tentativas de invasão é o Windows 7, marcando 19,1%. O Windows 8 é o mais seguro de todos, tendo uma taxa de ameaça de 12,4%.

Além de comprometer a segurança da máquina, a obsolescência do Windows XP pode aumentar os custos com manutenção, pelo menos é isso o que aponta um estudo da IDC. De acordo com essa pesquisa, as médias e grandes organizações chegam a gastar cinco vezes mais com máquinas que possuem o XP instalado do que aquelas com Windows 7. A principal justificativa para isso seria o fato de os produtos mais antigos serem utilizados para além do ciclo de vida pretendido.

Curiosidades

Com quase 13 anos completos de vida, ao longo desse tempo o Windows XP vem acumulando uma série de curiosidades. Aproveitando o gancho do tópico anterior, uma estatística surpreendente dessa plataforma é que ela ainda está presente em 95% dos caixas eletrônicos do mundo. Com o fim do suporte do sistema, os bancos serão obrigados a atualizar os softwares das suas máquinas.

Outro fato que poucas pessoas sabem é que o papel de parede icônico desse SO é real. A planície verde e as nuvens brancas compõem a região de Sonoma, nos Estados Unidos, e foram fotografadas por Charles O`Rear, que revelou ter sido uma das fotos mais decepcionantes da sua vida — capturada com sua câmera Mamiya RZ67 enquanto passeava pela Califórnia para buscar sua namorada em 1996. Estimativas sugerem que o fotógrafo teria acumulado US$ 10 milhões se tivesse cobrado um centavo por cada cópia do XP vendida.

Além disso, a plataforma agora aposentada possui alguns mistérios. Por exemplo, você sabia que não é possível criar uma pasta com o nome de CON? Essa nomenclatura estaria reservada para a execução de comandos no DOS. Se um diretório tivesse esse título, ele poderia “confundir” o sistema e causar falhas de funcionamento. Outros nomes vetados para título de pastas eram PRN, AUX, NUL, LPT1, LPT2, COM0, COM1, COM2, COM3, COM4, COM5, COM6, COM7, COM8 e COM9 por motivos similares.

Se você algum dia já escreveu "Bush hid the facts" (sem aspas) em um arquivo do Notepad e o salvou, deve ter percebido algo de estranho ao abri-lo novamente: uma série de figuras geométricas sequenciais e sem sentido. A explicação é que a frase seria o nome comum para uma falha presente na função IsTextUnicode do Windows. Esse bug promove a codificação do texto no protocolo Windows-1252.

 

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/windows-xp/53186-o-fim-de-uma-era-a-trajetoria-do-windows-xp-infografico-.htm

Veja também

Site para Revista Servioeste!04/08/17 O novo site da Revista Servioeste é o canal digital do impresso de circulação nacional em cerca de três mil municípios do Brasil. Com notícias e informações das áreas de Saúde e Meio Ambiente, a revista ganhou um site de caráter informativo, com layout personalizado feito exclusivamente pela Elo Ideias. Acesse o site:......
Aplicativo faz pedido no restaurante sem ajuda do garçom13/12/14 Ir a um restaurante e não precisar chamar o garçom para fazer o pedido já é uma escolha possível. O paulista Rafael Arb, 27 anos, criou o VocêQpad, um aplicativo self ordering que possibilita ver o cardápio do......

Voltar para Blog da Elo

(49) 3316-0400