Aba 1

Postado em 05 de Julho de 2014 às 14h00

Cinco Lições de design por Steve Jobs

Lição número um: Os verdadeiros artistas simplificam

Steve Jobs possuía um grande fascínio pelo design simples e a estética minimalista e era exatamente isso que ele buscava alcançar em cada novo produto que a Apple desenvolvia.

Essa paixão pelo minimalismo e o design simples vinha, em parte, devido ao seu contato com os conceitos da Bauhaus.

Steve levava muito a sério o pensamento de que a simplicidade é a máxima sofisticação, ele sempre buscava maneiras de tornar os produtos da Apple simples e com um design limpo.

Lição número dois: Ficar atento aos detalhes

Steve Jobs não pensava nos produtos apenas de forma geral, ele planejava cada detalhe. Foi através de seu pai que Jobs aprendeu que a marca característica da qualidade do artífice está em se preocupar até mesmo com os aspectos que não ficarão visíveis no produto.

Um exemplo de como Jobs aplicou isso em seu trabalho foi quando ele analisou as placas de circuito impresso onde ficariam os chips e outros componentes bem no fundo do Macintosh, nenhum usuário jamais veria aquelas placas, mas mesmo assim Jobs as criticou devido a sua estética.

Aquela parte é bem bonita, mas olhem os chips de memória. Feios. As linhas estão juntas demais [...] Eu quero que seja o mais bonito possível, mesmo que esteja dentro da caixa. Um grande marceneiro não vai usar madeira vagabunda para o fundo de um armário, mesmo que ninguém veja.

Esse é um dos ensinamentos que considero mais válidos para mim. Ater-se aos detalhes é algo que refina o nosso trabalho e nos ajuda a alcançar a excelência em nossos resultados. Ao nos preocuparmos com os detalhes veremos que, consequentemente, o projeto como um todo estará bem organizado e correto.

Lição número três: Entender o design como um todo

Hoje em dia com o grande número de profissionais e amadores que atuam nos setores de criação é bem comum ouvirmos falar que o melhor é sempre atuar em um único nicho profissional e nos especializarmos nele.

Embora isso seja uma realidade, algo que me chamou bastante atenção na vida de Steve Jobs é que, por mais que sua especialidade fosse o design de produtos, ele ainda tinha paixão e conhecimento técnico em outras áreas de criação e design como tipografia, design gráfico, design de embalagens, design de interiores, arquitetura, publicidade e propaganda etc.

Steve Jobs era extremamente crítico com o design de tudo a sua volta e ele podia fazer isso com extrema perícia, pois ele conhecia os grandes mestres do design e entendia as suas obras em todos os campos onde o design estava presente.

Isso nos ensina que apesar de possuirmos nossas especialidades é sempre positivo e importante conhecermos os princípios básicos do design em todas as suas formas de manifestação e aplicarmos esses princípios em nosso próprio trabalho.

Lição número quatro: Os verdadeiros artistas lançam

Outro ponto que veio a se tornar uma das principais características profissionais de Steve era a sua habilidade em realizar grandes espetáculos de lançamento. Ele transformava a apresentação de um produto em um grande evento digno de uma performance teatral.

Steve estava sempre atento a cada detalhe da apresentação e realizava ensaios exaustivos para todo o corpo técnico envolvido. Preocupava-se desde o discurso que iria proferir até mesmo a iluminação do palco.

Jobs sabia apresentar os produtos da Apple como ninguém, ele fazia com que os espectadores acreditassem que aquele produto era extremamente necessário e fazia com que muitos saíssem da apresentação perguntando-se como conseguiram viver tanto tempo sem aquele produto.

Lição número cinco: Pense diferente

Steve Jobs não se tornou a figura que ele foi por fazer coisas fantásticas, ele se tornou um ícone do universo do design e da tecnologia por que fazia coisas novas e pensava de forma diferente.

Enquanto todos estavam pensando em fazer coisas grandiosas ele simplesmente buscava a inovação e muitas vezes isso veio através da quebra de velhos paradigmas da tecnologia como, por exemplo, a ideia de que computadores só deveriam ser utilizados por profissionais e pessoas com um alto conhecimento técnico.

Steve Jobs contribuiu grandemente para que pessoas comuns tivessem acesso aos computadores e pudessem utilizá-los em suas atividades do dia a dia, isso veio, em parte, através da substituição dos códigos pelas interfaces gráficas.

A busca pela inovação é algo que deve estar constantemente presente em nosso pensamento criativo, é a criatividade que nos torna profissionais diferenciados, somos nós os responsáveis por tornar um simples desenho em uma marca e de transmitir a imagem de uma empresa através dessa marca.

Buscar soluções inovadoras realmente não é uma tarefa fácil, porém, deve ser algo que buscamos tanto quanto nosso aperfeiçoamento intelectual e técnico, por exemplo.

 

Fonte: http://chocoladesign.com/cinco-licoes-de-design-por-steve-jobs

Veja também

Vendendo com a Confiança25/11/15 A confiança é a moeda de todos os bons relacionamentos. Se duas pessoas gostam uma do outra, confiam uma na outra e querem fazer negócios eles vão trabalhar nos detalhes, e preço é apenas um detalhe. A confiança é visceral. Compradores sentem a confiança no seu âmago.  E, por isso, é crucial perguntar: como você faz para que......
Gustavo Damschi campeão estadual de Xadrez nos jogos Sesi18/06/13Gustavo Damschi, gerente administrativo da Elo Ideias, participa da fase estadual dos jogos Sesi/SC e leva o primeiro lugar. O SESI/SC realizou nos dias 05 e 06 de novembro, os Jogos do Sesi Fase Estadual em Tubarão, do qual Gustavo Damschi, gerente administrativo da Elo Ideias participou na modalidade Xadrez Livre, e conquistou o primeiro lugar da fase estadual. Gustavo......
História de Alan Turing, "pai da computação", vai virar filme22/07/14 Alan Turing, matemático e cientista da computação britânico, é um dos maiores nomes na história da evolução dos computadores e da informática. Agora, 60 anos após seu suicídio, sua......

Voltar para Blog da Elo

(49) 3316-0400